O SINDFAZ/PR-SC, através do nosso departamento jurídico, esclarece aos colegas que tem nos questionado sobre a possibilidade de ajuizar a demanda requerendo a correção do PASEP, uma vez que muitos servidores foram surpreendidos com valores tidos por ínfimos. Nota abaixo.

Este mês, em virtude do seguro pós vida (auxílio funeral) patrocinado pelo SINDFAZ/PR-SC para seus filiados, a MONGERAL AEGON, nossa conveniada, realizou a liberação da importância de R$ 3.500,00 para a herdeira da Senhora Neli Maria Marcovante Mariucci, pensionista de Sidney José Mariucci.

O Supremo Tribunal Federal (STF) agendou para o próximo dia 20 de junho a continuidade da análise do Recurso Extraordinário (RE) 565.089, impetrado por servidores do estado de São Paulo, que reivindica do governo uma indenização, dada a ausência de “encaminhamento de projeto de lei de reajuste anual dos vencimentos” da categoria.

Um estudo do Instituto de Pesquisas Econômicas e Aplicadas (Ipea), realizado ao longo de 2017, indica que metade dos servidores do Executivo Federal estará apto a se aposentar durante a próxima década. Além disso, a pesquisa afirma que a reposição destes profissionais terá enorme impacto nas contas públicas e que, para economizar, o governo terá que limitar concursos e reduzir salários iniciais.

Notícias veiculadas no último final de semana pela Folha de São Paulo dão conta de que o governo de Michel Temer desistiu de enviar ao Congresso Nacional proposta, já aprovada pelo Ministério do Planejamento e em trânsito pela Casa Civil, que se sustentava em três eixos: a unificação de diversas categorias de servidores públicos, entre eles os do Banco Central do Brasil, em uma única carreira; a fixação dos salários iniciais para cargos de nível superior em R$ 5.000 e a elevação para 30, do número de níveis de progressão funcional necessários para o atingimento do topo da carreira.

Chefe da Receita afirma que 25% do pessoal ativo já tem condições legais para se aposentar, e a idade média do servidor é de 55 anos em vários departamentos

O Ministério do Planejamento confirmou em nota que precisará voltar a contabilizar nas despesas do Orçamento de 2018 o impacto do reajuste salarial de servidores do Executivo. No ano passado, o governo reduziu a previsão de gastos em R$ 4,4 bilhões diante da edição de Medida Provisória (MP) postergando o aumento nas remunerações que entrariam em vigor no início deste ano.

 Lobby do funcionalismo federal com deputados será intenso para tentar impedir aprovação da PEC 287

Em 2002, a RFB instituiu a Medalha do Mérito Funcional Auditor-Fiscal Noé Winkler, cujo objetivo é o reconhecimento pelos serviços relevantes prestados.

Adiamento em um ano dos reajustes salariais já acertados, congelamento de salários, redução drástica na remuneração inicial do funcionalismo, aumento da alíquota previdenciária e revisão de benefícios. Essas são algumas das medidas que integram o pacote do governo para tentar reduzir o rombo das contas públicas, anunciado nessa terça-feira (15), junto com a revisão da meta fiscal para 2017 e 2018. Os pontos que dizem respeito a remuneração terão de passar pelo crivo do Congresso Nacional. Diversas categorias articulam greve e mobilização na Câmara e no Senado para tentar barrar as mudanças. E, para isso, contam com a proximidade das eleições para pressionar deputados e senadores.

Mais uma Promoção da Serra Verde para os filiados. Não Percam!

Você pode adquirir o melhor plano Odontológico com condições exclusivas para Filiados do SINDFAZ/PR-SC.

Diante das dificuldades para obter uma Carta de Fiança na locação de imóvel residencial, o SINDFAZ/PR-SC sensível para este fato, disponibiliza o serviço. O filiado que estiver em processo de locação, deverá entrar em contato com o SINDFAZ/PR-SC para que sejam esclarecidas as regras pré-estabelecidas e os respectivos procedimentos.
OBSERVAÇÃO IMPORTANTÍSSIMA:  A Carta de Fiança só terá validade enquanto o servidor for filiado ao SINDFAZ/PR-SC.

Foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) dessa quinta-feira, 6, Portaria nº 421/17 do Ministério do Trabalho suspendendo os efeitos da Instrução Normativa que impunha a cobrança de imposto sindical a servidores e empregados públicos. Com isso, o imposto sindical compulsório não será descontado da categoria.

Com informações da Condsef

No dia 23 de março, às dez horas na sede do sindicato, a Presidente Rosalba Gonçalves, juntamente com a Diretora de Aposentados e Pensionistas – Judith  Bravo e a Diretora  de Comunicação Social – Rosalina Vargas, reuniram-se com  a CORPLIFE – Administradora de Benefícios , representada pelo Presidente - Aristides Alves dos Reis , e o  Diretor Comercial  - Alexandre Damian Reis,   e também com a   Unimed Federação, representada pelo Gerente de Operações de Mercado - Evandro Lucas Barros  e o  Coordenador de Gestão de Vendas e Contratos - Marco Aurélio Gomes Castanho e Bruno Fernando Dal Mendes – Gestão de Contratos. O encontro teve por motivação os ajustes de alguns pontos que se manifestaram no primeiro trimestre de implementação da parceria do plano CORPLIFE/UNIMED & SINDFAZ.

Em 23 de março os representantes Judith Pereira Bravo – Diretoria de Aposentados e João Paulo Walvy  Wischral – Diretor de Administração e Finanças, realizaram visita a SAMF/PR e estiveram em contato com a responsável de Gestão de RH – Elisangela Tokarski e as servidoras Ana e Renata, a fim de obter informações acerca dos procedimentos necessários para obtenção do auxílio a saúde suplementar para os aposentados e pensionistas , uma vez que tal questão não havia sido solucionada em função de dúvidas por parte do setor que resolveu consultar  o órgão correspondente em Brasília.

O CONSELHO NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS – CNDH, no uso de suas atribuições previstas na Lei nº 12.986, de 02 de junho de 2014, e tendo em vista especialmente o disposto no artigo 4°, inciso IV, que lhe confere competência para expedir recomendações a entidades públicas e privadas envolvidas com a proteção dos direitos humanos, e dando cumprimento à deliberação tomada em sua 25ª Reunião Ordinária, realizada nos dias 09 e 10 de março de 2017;

Na madrugada desta quarta (15), cerca de 1500 pessoas ocuparam a sede do Ministério da Fazenda, em Brasília, em ato que faz parte do Dia Nacional de Mobilização e Paralisação contra a Reforma da Previdência.

Garantir a sustentabilidade da Previdência Social, preparando - a para a transição demográfica da população brasileira e incentivando a contributividade;

Respeitar os direitos adquiridos : reforma não afeta os aposentados e os trabalhadores que já reuniram as condições de acesso sob as regras atuais ;

Instituir regras de transição para quem está próximo de adquirir o direito de se aposentar, levando em conta a expectativa de direito ;

Avançar rumo à harmonização dos regimes previdenciários ;

Convergir para as melhores práticas internacionais, incorporando as experiências exitosas de países que já enfrentaram uma transição demográfica, observada a realidade social e econômica do Brasil ;

Fortalecer o pilar distributivo da previdência, preservando a vinculação da aposentadoria ao salário mínimo ; e

Permitir que nossos filhos e netos possam viver num Brasil com menos inflação, juros e carga tributária .