Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, anuncia que deixará o cargo nos próximos meses

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, comunicou ao ministro Paulo Guedes que irá deixar o governo nos próximos meses.

Segundo confirmou ao blog, Mansueto disse que sua saída é consensual e que ele ficará até o final de julho ou agosto, em tempo de fazer uma transição com o novo nome a ser escolhido.

Mansueto, que estava à frente do Tesouro Nacional desde 2018, pretende ir para a iniciativa privada depois de cumprir a quarentena – estimada em seis meses.

O ministro Paulo Guedes estuda já dois ou três nomes para comandar o Tesouro Nacional.

O atual secretário foi nomeado para o cargo ainda no governo Michel Temer, pelo então ministro da Fazenda Eduardo Guardia. Após a posse de Jair Bolsonaro, Mansueto foi mantido no posto.

Mansueto Almeida é formado em economia pela Universidade Federal do Ceará, é mestre em economia pela Universidade de São Paulo (USP) e cursou doutorado em Políticas Públicas no MIT, Cambridge (USA), mas não defendeu a tese.

Almeida é técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA, tendo assumido, entre outros, os cargos de coordenador-geral de Política Monetária e Financeira na Secretaria de Política Econômica no Ministério da Fazenda (1995-1997), assessor da Comissão de Desenvolvimento Regional e de Turismo do Senado Federal (2005-2006) e Assessor Econômico do Senador Tasso Jereissati.

 

Fonte: G1